sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

15 mensagens divertidas de Ano Novo e um vídeo para rir e comemorar

Image: www.portuguelandia.com.br

Como estamos todos em clima de festas, de ressaca do Natal e de olho no Ano Novo, aproveito para deixar aqui algumas mensagens divertidas que encontrei pesquisando na internet e um vídeo engraçado de apenas 3 minutos: Mr. Bean e o Natal. Tomara que gostem!  Feliz Natal e um excelente Ano Novo para todos os profissionais de eventos!

1. Nessa data tão entranhável gostaria de enviar a você algo incrível, nomântico, apaixonante, sexy, doce e muito divertido, mas sinto muito, eu não consigo entrar pela tela do teu computador.

2.  Feliz Ano Novo! Tenho lido teu horóscopo para 2013. Saúde: os astros sorriem. Dinheiro: os astros sorriem. Sexo: os astros morrem de rir de você!

3.   Hoje depositei 365 dias de boa sorte, alegria e felicidade na tua conta 2013. Administra ela direito, porque não tem mais! Feliz Ano Novo!

4.  Que em 2013 encontres felicidade, saúde, amor, dinheiro, paz e todo o que você precisar... e o que você não encontrar, vai procurar no Google.

5.  Para Ano Novo Deus enviou uma mensagem a todas as santas. Chegou para você? Nem para mim. A gente se deu mal, por putas!

6.   Tomara que as pulgas de mil camelos invadam o traseiro de quem tente te sacanear em 2013, e que os seus braços sejam tão curtos que não consiga se coçar.

7.   Feliz Natal e próspero ano 2013, 2014, 2015... se a crise apertar, essa será a minha última mensagem de Ano Novo. Guarda essa mensagem para os próximos anos.

8.  Nessa data Papai Noel lhe trouxe de presente 2 palavras mágicas que lhe abrirão muitas portas: PUXAR e EMPURRAR... ho ho ho ho, Feliz Ano Novo!

9.  Você acabou de ser escolhido entre três milhões de usuários para puxar o trenó do Papai Noel. Em breve passaremos aí para pegar as medidas dos seus chifres.

10. Nesse ano não espere presentes, estou bebendo umas com o Papai Noel e as coisas já começaram a sair do controle...

11. Espero ser o primeiro a te felicitar pelo Ano Novo: Feliz 2020!

12. Garrafa de espumante: R$ 30; perfume importado: R$ 60; vestido longo branco: R$ 120; minhas felicitações pelo Ano Novo: não tem preço!

13. Dados de uma pesquisa preocupam ao afirmar que 23% dos acidentes nas estradas no feriado de Fim de Ano são provocados pelo consumo de álcool. Isso significa que os restantes 77% dos acidentes são provocados por filhos da mãe que bebem água, sucos e refrigerantes!

14. Feliz Ano Novo! Sei que ainda é muito cedo, mas é que conheço tanta gente bonita, rica e sexy que decidi começar pelos pobres, feios e alcoólatras. Felicidades!

15. Nesse momento em que no país tem 66.000 pessoas fazendo o amor, 15.820 estão terminando, 19.965 estão começando, 28.819 estão em plena satisfação e só tem um lendo este blog. Acoooooooorda! Feliz Ano Novo!


Mr. Bean e o Natal (rsrsrs)

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Profissionais de eventos que se trocam por + R$ 10

"...e ficou o cão sem uma e sem a outra."
"Um Cão passava por um rio com um pedaço de carne na boca, e vendo no fundo da água a sombra da carne maior, soltou a que levava nos dentes, por pegar a que via dentro da água. Porém como o rio levou para baixo a verdadeira, levou também a sombra e ficou o Cão sem uma e sem a outra." (O Cão e a carne - Fábula de Esopo)

A história do cão da fábula de Esopo se repete no dia a dia de muitos profissionais de eventos, principalmente aqueles que trabalham como autônomos, conhecidos como "freelancers" ou "freelas", que por vezes são contratados para um serviço e um ou dois dias antes ligam inventando uma desculpa para avisar que não poderão trabalhar. O motivo real não contam, mas todo mundo sabe: arrumaram outro "job" onde vão ganhar um pouco mais.

Trocar serviços dessa forma infelizmente é usual no nosso ainda pouco profissionalizado setor de eventos. É uma espécie de leilão de mão de obra barata, é a lógica do "quem dá mais", um comportamento que gera inúmeras dificuldades para o próprio setor e que se reverte direta e indiretamente de forma muito negativa contra quem assim se comporta.

Muitas vezes esses profissionais nem tem noção do quão mal vistos são pelo próprio mercado, e nem imaginam que poucos acreditam nas suas desculpas esfarrapadas. E é curioso vê-los retornar pouco tempo depois ao "lugar de origem", querendo saber por que não estão sendo chamados para novos trabalhos: "ooooooi, miga, vocês nunca mais me ligaram, não está tendo eventos?"

Nem é preciso mencionar as inúmeras dificuldades que essas trocas de última hora de profissionais contratados gera para os organizadores, chegando por vezes a comprometer o sucesso do evento. Os prejuízos são tantos que vale a pena na maioria dos casos não contar mais com esse tipo de pessoas para outros eventos, mesmo que sejam experientes e tecnicamente capacitadas.

O alívio para esse e outros problemas no setor de eventos nos chega com a tendência que se observa de uma maior profissionalização do nosso mercado. Centenas de novos profissionais de eventos se formam cada ano em instituições de ensino superior e técnicas, e os níveis de exigência de clientes, fornecedores e empregadores em geral vêm aumentando significativamente.

Por isso, se você é um desses profissionais de eventos que se comporta como o cão da fábula de Esopo, saiba que você, como ele, está se arriscando a perder não só um, mas os "dois" pedaços de carne. Lembre que atitudes como essas podem estar com os dias contados no nosso setor, e pense bem antes de quebrar um compromisso profissional assumido para levar como vantagem apenas "uns mísseros trocados a mais".

[ESPANHOL >>>

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Você se acha perfeccionista? Então saiba que Hemingway reescreveu 39 vezes a última página do livro Adeus às armas

Ernest Hemingway
Você é profissional de eventos e sofre por ser perfeccionista? Bom, se serve de consolo, saiba que o prêmio nobel de literatura Ernest Hemingway reescreveu 39 vezes a última página do livro Adeus às armas (trinta e nove vezes!), até se sentir satisfeito. A informação consta em uma entrevista concedida pelo célebre escritor norte-americano ao jornalista George Plimpton, e publicada no The Paris Review, em 1958.

Foi assim, com seu persistente perfeccionismo, que Hemingway nos deixou um legado de vários clássicos entre contos e romances, e é lembrado até hoje como um dos grandes nomes da literatura mundial.

Mas, pelo amor de Deus, se você é um profissional de eventos deverá ter presente que, na sua profissão, nem sempre poderá agir como Hemingway. Se apaixone pelo que faz e tente sempre dar o seu melhor, como Hemingway fazia, mas nunca esqueça que, a diferencia dele, você não contará com "todo o tempo do mundo" para realizar a sua obra.

Eventos acontecem com horas e datas marcadas, e a produção dos mesmos é realizada atendendo a uma sequencia desenfreada de prazos (ou dead lines, como alguns preferem chamar). Eventos envolvem um conjunto de serviços que na maioria das vezes dependem uns dos outros, desde a montagem até o pós-evento.

Como instalar a sonorização se ainda não foi montado o palco? E onde vai posicionar a decoração se nem chegou o mobiliário? Para o sucesso de um evento prazos terão de ser respeitados, e nem sempre sobrará espaço para tamanho perfeccionismo estilo Hemingway. Por isso, deixamos novamente aqui o conselho que já demos em um artigo publicado anteriormente: cuidado para não piorar as coisas ao tentar aperfeiçoá-las.

E a propósito, os convido a ler O sol nasce sempre (Fiesta), do Hemingway, considerado um dos mais belos romances da literatura universal. Trata sobre meia dúzia de expatriados (escritores medíocres e, uma lady, mais ou menos prostituta, quase todos sempre ocupados em fornication and drink), a vida de "cafés" em Paris, e que descreve um dos eventos mais famosos do mundo, as Festas de San Firmino, em Pamplona, Espanha.

Para quem aproveitar a dica: boa leitura!

Artigos relacionados:

[ESPANHOL >>>

domingo, 23 de dezembro de 2012

Forma correta de abreviar horas e datas


Profissionais de eventos precisam escrever com bastante frequência horas e datas em diversos documentos: propostas de serviços, orçamentos, contratos, convites, cartas, ofícios, relatórios, programações, check lists, rooming lists, materiais de divulgação, entre outros. Por isso é muito importante conhecer a forma certa, ou no mínimo a forma amplamente aceita, de escrever essas informações.

Horas

Embora utilizado com relativa frequência, motivado pela influencia da língua inglesa, em português a representação de "horas" não se realiza com a grafia de dois pontos, e sim com a abreviatura da palavra hora, que é "h", sem uso de plural e sem ponto específico para a abreviatura.

As principais gramáticas da língua portuguesa sugerem ainda não separar os números das letras, contrariando o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia do Brasil (Inmetro), que estabelece a utilização do espaço entre números e abreviaturas (16 h 30 min 15 s).

Os especialistas sugerem também não colocar zero na frente de um número com apenas um algarismo. De qualquer forma, a anteposição de um zero é recomendável em: 1) formulários onde existam dois espaços pré-determinados; 2) quando se tem como objetivo evitar fraudes;  e 3) quando se atende a propósitos estéticos.

Nas horas fechadas não se coloca a informação "zero minutos" ("00"). Também não é obrigatório colocar a abreviatura de minutos (min). Assim, a forma correta de abreviar as horas é:

9h, 16h, 16h30min ou 16h30.

A grafia das horas por extenso pode ser observada ainda em convites mais formais, como os de casamentos, coquetéis, recepções, etc., embora exista uma tendência a adotar as novas formas abreviadas também nesses documentos.


De qualquer forma, são apenas tentativas de padronizar o que é convencionalmente aceito e considerado correto. Mas observem, por exemplo, que a representação das horas nos convites colocados acima, da Academia Brasileira de Letras e da Secretaria de Turismo de Brasília, por exemplo, diferem da forma utilizada no convite colocado aqui abaixo, elaborado pelo Ministério de Relações Exteriores para a posse da presidenta Dilma Rousseff.



Datas

As datas podem ser colocadas por extenso ou de forma abreviada. Existem três formas corretas de escrever as datas de forma abreviada:
  • 29/10/12 (barras)
  • 29.10.12 (pontos)
  • 29-10-12 (traços)
No caso de dia ou mês formado por apenas um algarismo, não se coloca o zero na frente  (3/6/12), salvo nos casos específicos mencionados anteriormente para abreviação de horas. O ano pode ser registrado dispensando os dois dígitos iniciais (8/5/12). O primeiro dia do mês deve ser escrito com a grafia "1º" (1º/7/12).


sábado, 22 de dezembro de 2012

Video: Top 10 - Micos em casamentos

Para rir um pouco,
mas sempre lembrando que, se aconteceu com eles, 
pode acontecer também com você! Todo cuidado é pouco!

Vídeos engraçados (2:48)

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Sobre gravatas azuis e equipes de oganização de eventos


Esta não é a gravata azul que inspirou o texto, mas
prometo que amanhã, quando chegar em casa,
faço uma foto dela e a coloco aqui  : )
Na procura por um assunto para postar mais um artigo no blog, me deparei com algo tão banal quanto o fato da minha gravata estar sendo muito elogiada hoje pelos meus colegas de trabalho.

Eu gosto dessa gravata. Ela é azul escuro com centenas de pequenos desenhos em formato de diamantes de cor azul claro. Eu uso ela com relativa frequência, mas nunca havia chamado tanto a atenção quanto hoje. O motivo, curiosamente, tem menos a ver com a gravata e mais com os outros adereços que a acompanham: terno azul marinho novo, camisa no mesmo tom de azul dos desenhos da gravata, cinto preto e sapatos também pretos e bem lustrados.

E o que isso tudo tem a ver com o perfil deste blog? Bom, para alguém como eu, que pensa e sonha o tempo todo em eventos e idealiza equipes para organizá-los, qualquer conjunto harmonioso traz sempre belas lembranças de uma boa equipe de trabalho. É que não há a menor possibilidade de organizar eventos bem sucedidos com indivíduos ou grupos de pessoas. Equipes de trabalho são imprescindíveis para a correta execução desse tipo de serviço.

Com a profissionalização que vem acontecendo no nosso setor de eventos, vai se reduzindo aos poucos o brilho daqueles “profissionais estrelas” do passado, ao tempo que se abrem caminhos para profissionais com novos conceitos de trabalho em equipe. Gente de diálogo, harmonia, interação e busca de consenso passou a brilhar cada vez mais, se apropriando de forma irreversível do concorrido mercado de produção de eventos.

Mas o que fazer então para valorizar as nossas individualidades quando trabalhamos em coletivo? A melhor forma de um profissional se sobressair individualmente é contribuindo para a harmonização e o bom desempenho de toda a sua equipe. Nesses casos, o sucesso individual fica atrelado ao resultado do conjunto, como a minha gravata azul de hoje, que passou a receber maiores elogios ao se mostrar em perfeita harmonia com os outros integrantes da sua “equipe”.

[ESPANHOL >>>

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Em viagens de trabalho, funcionários estariam sob responsabilidade da empresa... até quando fazem sexo!


René Portocarrero, Cuba, 1978
O jornal britânico The Guardian noticiou que uma australiana, que se feriu com um abajur enquanto fazia sexo num hotel durante uma viagem de trabalho, ganhou o direito de ser indenizada após um tribunal não aceitar o argumento da empresa envolvida, de que o ferimento não teria relação com o trabalho.

O advogado da funcionária argumentou que não existe nenhuma regra que impeça os funcionários de manter relações sexuais sem a permissão do empregador. A empresa, por sua vez, alegou que o ferimento ocorreu fora do campo das obrigações profissionais, e que as pessoas precisam dormir, comer e cuidar da higiene pessoal, mas que não precisam fazer sexo.

A Justiça australiana decidiu que não importa se a funcionária passava suas noites fazendo sexo ou jogando cartas, no período em que estava viajando a serviço, ela estaria, efetivamente, sob a responsabilidade da empresa. Ainda cabe recurso da decisão.

O fato, embora tenha acontecido a milhares de quilômetros do Brasil, cria um precedente jurídico no mínimo interessante para o setor de eventos. Centenas de profissionais de eventos viajam todos os dias a trabalho, e nenhum empregador parece ter notificado eles do cuidado que, a partir de agora, deverão ter com "abajures" e outros objetos de decoração nos quartos dos hotéis.

E você, nesse caso aí, concordo com o empregado ou com o empregador?

[ESPAÑOL >>>

domingo, 16 de dezembro de 2012

Catálogo Premium de Intérpretes de Conferência

Intérpretes e tradutores acabaram de ganhar um excelente catálogo. A ideia surgiu de um grupo no Facebook, o "Intérpretes de Conferência", que reúne mais de 400 profissionais especializados.

Da constante interação no grupo e das conversas em particular sobre o mercado e as condições de trabalho, surgiu a ideia que agora se tornou realidade: por que não criar um catálogo de intérpretes e divulgá-lo via web em todas partes do mundo?


Mas uma ideia, por importante e bem pensada que seja, não evolui por si só. Foi preciso esforço e sacrifício para colocá-la em prática. Foi preciso profissionalismo e bom gosto para conseguir um resultado tão bem elaborado, com as informações precisas e, ainda, praticidade e beleza!


E não deixe de assistir o VT especial, de apenas 46 segundos


Deixo aqui as palavras da intérprete e tradutora Meg Batalha ao apresentar o Catálogo: "nossa mágica é ouvir um idioma e transformá-lo em outros, ajudando pessoas de todas as partes do mundo a se entender e se comunicar. Todos os que fazem parte deste catálogo são profissionais, prontos para fazer essa mágica. Intérpretes são pontes humanas com nervos de aço!"

O blog Gerenciando Eventos parabeniza iniciativas como esta, que contribuem para uma maior profissionalização do nosso setor de eventos!

[ESPAÑOL >>>

sábado, 15 de dezembro de 2012

Será que temos ideia de quanto tempo dedicamos realmente ao evento e quanto dele jogamos no lixo?

Você sabia que nos jogos profissionais de xadrez é colocado na mesa um reloginho duplo, que marca o tempo que cada jogador demora em fazer a sua jogada? Quando o jogador ativa um dos lados daquele relógio, o outro lado automaticamente fica parado, e dessa forma dá para saber qual jogador vai gastando mais tempo, o que faz diferença no resultado final.

Seria bom se, ao prestar os nossos serviços como profissionais de eventos, imaginássemos que temos um desses reloginhos duplos sempre conosco, y que acionaremos um dos lados quando fiquemos realmente focados no trabalho, e acionaremos o outro sempre que dermos "aquela relaxadinha" para fazer coisas que nada têm a ver com aquilo para o que fumos contratados.

Será que temos ideia de quanto tempo dedicamos realmente à execução dos nossos serviços e quanto dele jogamos literalmente no lixo? Aproveitando corretamente o tempo faremos render muito mais o nosso trabalho, e poderemos evitar, ou ao menos minimizar, aquelas jornadas que muitas vezes, desnecessariamente, se adentram longe nas madrugadas.

Assim, seja no planejamento, na contratação dos serviços, na montagem, na execução, na desmontagem ou em qualquer outro momento da produção do seu evento, foque o mais que poder no seu trabalho, e garanta assim maior reconhecimento profissional e, também, mais horas de sono e de lazer. A saúde do seu corpo e da sua mente agradecem!

Governo de Brasília questiona conceitos de patrimonio mundial que impedem eventos na Esplanada dos Ministérios

Esplanada dos Ministérios, Brasília - Foto: divulgação.

A Esplanada dos Ministérios, cartão postal de Brasília, poderá virar palco de múltiplos eventos culturais, esportivos e sociais. A área forma parte da região compreendida como Patrimônio Cultural da Humanidade, motivo pelo qual apresenta dificuldades para qualquer tipo de mudança, mesmo que tenha como objetivo um melhor aproveitamento por parte da população local.

Mas o governo do Distrito Federal vem costurando um acordo com o Ministério da Cultura e com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - Iphan, para definir fórmulas que permitam uma maior utilização do gramado central da Esplanada. Atualmente, pouquíssimos eventos vem sendo autorizados pelo Iphan nessa área.

Na concepção do Iphan, eventos de grande porte realizados nessa área dificultam a visibilidade da arquitetura da região e agridem o tombamento. Para o governo de Brasília, tombamentos não pode servir de impedimento para a manifestação cultural e o desenvolvimento de uma cidade.

Diante das recentes declarações do superintendente do Iphan, de que proibiria toda e qualquer evento no gramado da Esplanada, o governador de Brasília, Agnelo Queiroz, reagiu: "Muita gente acha que uma cidade tombada é uma cidade intocável, que ninguém pode modificar. Isso é um erro muito grave", afirmou.

As negociações continuam, enquanto a população da singular capital brasileira aguarda pelo entendimento entre as partes e pela solução mais viável e proveitosa para o coração de Brasília.

[VERSIÓN EN ESPAÑOL >>>

sábado, 8 de dezembro de 2012

Organizadores do evento tentam corrigir defeito de logomarca em púlpito enquanto a Presidente Dilma fala

Fotos: Charles Damasceno

Quarta-feira passada (05/12), em Brasília, durante a abertura do 7º Encontro Nacional da Indústria, bem na hora em que a Presidente Dilma Rousseff se dirigia ao público presente, uma pessoa da organização do evento correu até o palco para tentar arrumar um pedaço da logomarca do evento que havia se descolado do púlpito. A ação foi registrada pelo sempre atento Charles Damasceno, fotógrafo profissional.

E você, se o evento estivesse sob a sua responsabilidade, o que faria numa situação como essas? Teria tentado também corrigir a logomarca ou evitaria chamar ainda mais a atenção sobre o defeito?

[VERSIÓN EN ESPAÑOL >>>

Aconteceu: bandeira dos Estados Unidos caiu durante premiação nas Olimpíadas de Londres

Você deve ter visto, ou então pode ver - ou rever - agora no vídeo postado aqui abaixo. Nas Olimpíadas de Londres 2012, a tenista Serena Williams conseguiu a medalha de ouro ao vencer na partida final contra a russa Maria Sharapova. Mas em meio às comemorações, a campeã presenciou uma gafe desde o lugar mais alto do pódio: a bandeira americana despencou durante a premiação. Mais um motivo para lembrarmos que, em se tratando de eventos, todo cuidado é pouco!


quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Frevo ganha estatus de patrimônio imaterial da Unesco



Ontem (05/12) o frevo foi incluído na lista do patrimônio imaterial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura – Unesco. O anúncio aconteceu durante a sétima sessão do Comitê Intergovernamental do Patrimônio Cultural Imaterial da Unesco, realizada em Paris, França. A eleição foi acompanhada pela ministra da Cultura Marta Suplicy.

O frevo, que teve sua origem no estado de Pernambuco, passa a ser a terceira manifestação brasileira a ser reconhecida como patrimônio imaterial. Em 2003 a Unesco havia incluído a pintura corporal e arte gráfica dos índios Wajãpi, do Amapá, e em 2005, o samba de roda do recôncavo baiano.

São eleitas como patrimônio imaterial da Unesco manifestações que são repassadas de uma geração para outra e que contribuem de forma significativa para o aprofundamento da identidade de uma determinada comunidade.