domingo, 27 de janeiro de 2013

Tragédia: incêndio deixa mais de 200 mortos em boate

Foto: divulgação Portal Terra.

É muito triste acordar de manhã, ligar o computador e dar de cara com a terrível notícia de que um incêndio acontecido durante a madrugada numa boate, na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, teria deixado pelo menos 245 mortos e dezena de feridos, segundo as últimas informações oferecidas agora pouco pela polícia e pelo corpo de bombeiros.

A notícia deixa de luto o mundo dos eventos, e com ele, a todos os profissionais que nos desempenhamos nesse setor, e faz com que nos solidarizemos com o pesar e a dor dos familiares e amigos das vítimas desse trágico acidente. A todos eles desejamos, do fundo dos nossos corações, muita força e conforto.

Centenas de informações se espalham nesse instante pelos mais diversos meios de comunicação do Brasil e do mundo, e pelas principais redes sociais da internet. Fala-se de que um sinalizador teria iniciado o incêndio do teto da boate, que seria forrado com placas de isopor, e que a maioria das vítimas teriam morrido asfixiadas.

Fala-se ainda em negligência de seguranças que teriam impedido a saída das pessoas do local, em portas de emergência não bem sinalizadas, em tumulto, em dezenas de cadáveres empilhados no banheiro... e começam a aparecer algumas fotos e vídeos da tragédia e do momento do resgate realizado pelos bombeiros.

Mas faltam informações mais consistentes e sobram comentários os mais diversos feitos ao calor das emoções que uma tragédia desse porte sempre provoca. A hora é de amparo e solidariedade às vítimas, mas no seu devido momento seremos forçados a refletir melhor sobre o acontecido e sobre o que poderá e deverá ser feito para que tragédias como essa nunca mais aconteçam.

Essa será, sem dúvida, a melhor homenagem que poderemos prestar às vítimas desse lamentável acidente.

[ESPAÑOL >>>]

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Saiu o Calendário Brasileiro de Exposições e Feiras 2013


Saiu a mais nova edição do Calendário Brasileiro de Exposições e Feiras 2013, que nesse ano reúne informações sobre 360 eventos que serão realizados em 22 estados e no Distrito Federal.

Publicado em conjunto pelo Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e o Ministério das Relações Exteriores (MRE), o calendário é distribuído gratuitamente, no seu formato impresso e on-line (PDF), em diversas línguas (português, inglês, espanhol,  francês, árabe, russo e mandarim).

A edição 2013 do Calendário, com 181 páginas, conta com índices temático e por estados da federação, ao tempo que oferece informações como: nome do evento, data, local, linhas de produtos e serviços e contatos dos responsáveis pelos eventos.

Outras informações: Tels. (61) 2027-7406 / 2027-7834 (MDIC) ou (61) 2030-8529 (MRE)

Calendário Brasileiro de Exposições e Feiras 2013 (versão PDF)
 

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Gafes acontecem até na mais alta costura!

Foto: Lady Gaga - reprodução
Os estilistas da Lady Gaga, conhecidos pela excelência das suas famosas confecções de roupas e fantasias para a cantora pop, erraram feio dessa vez e deram um presentão para os marmanjos que assistiam o show realizado no dia 11 de janeiro passado no Canadá: a calça preta de látex da diva rasgou bem no meio do traseiro, deixando à mostra a bunda da cantora.

Mas bundas famosas aparecendo no palco por descuido não são novidades. Recentemente o pop star teen Justin Bieber também mostrou as suas cuecas brancas ao público após as suas calças justas e baixas demais caírem (um dia iria acontecer!) durante uma apresentação na Califórnia.

Foto: Justin Bieber - reprodução
Acidentes como esses acontecem nas melhores famílias, e até na mais alta e requintada costura. Mas estilistas de cantores de sucesso deveriam ficar mais atentos e acompanhar melhor a evolução dos traseiros dos seus clientes: enquanto uns aumentam de forma desproporcional até fazer estourar as costuras, outros aparentemente murcham e fazem com que as calças desçam sem contratempos.

Já sei que estou ficando meio chato, mas não vou cansar de repetir: em se tratando de eventos, e principalmente de espetáculos envolvendo celebridades, todo cuidado vai ser sempre pouco!

domingo, 13 de janeiro de 2013

Como a “tensão pré-evento” afeta os profissionais do setor

Reprodução: pintura de Oswaldo Guayasamín

É natural que em profissionais de eventos ocorram mudanças de comportamento, em maior ou menor grau, mais ou menos visíveis, vésperas de acontecer um evento no qual tenham que assumir responsabilidades que demandem energia e concentração fora do comum. É a chamada “tensão pré-evento”, uma espécie de estresse específico que afeta uns mais do que outros, mas afeta praticamente a todos esses profissionais.

Você ouve dizer: “Nossa, fulano está chato hoje!” "Fulano está esquisito!” "Fulano está se achando!" Mas não é necessariamente isso. Esse profissional pode estar apenas um pouco cansado e com o foco voltado para o que está fazendo. Deve estar organizando e repassando constantemente um extenso “check list mental” do qual constam dezenas de compromissos, tarefas e prazos inadiáveis, assim como diversos procedimentos. Um simples descuido ou um pequeno esquecimento podem jogar tudo por água abaixo.

Nessa condição, esse profissional fica aparentemente menos acessível a aquelas conversas supérfluas do dia a dia, se mostra menos interessado por assuntos que o distanciem do seu foco principal, e por vezes a sua habitual convivência social se torna também um tanto prejudicada. Mas não o julgue de forma errada. Ele pode estar fazendo a coisa certa. Tudo vai depender do equilibro ou até da inteligência emocional com que esse profissional possa estar agindo.

Tensão em excesso produz adrenalina além do necessário, levando o profissional a assumir comportamentos inadequados e a tomar decisões equivocadas. Mas a ausência dessa tensão pode se tornar um fator desmotivador que comprometerá em muito o desempenho necessário. Daí a importância do equilibro, da dosagem, da correta administração das emoções, de que tudo aconteça realmente na medida certa.

É isso mesmo, lidar com a "tensão pré-evento" é também uma questão de equilibro emocional, e esse equilibro é mais um dos tantos desafio a serem encarados pelos profissionais de eventos, mais uma das dificuldades a serem vencidas. Por isso, nada melhor do que agir com a natural sabedoria e coragem que caracteriza os profissionais do setor, pois, a final de contas, a "tensão pré-evento" não é para os fracos, ela foi feita, sob medida, para os profissionais de eventos.

[ESPAÑOL >>>

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Aconteceu: operador de som erra e passa vídeo pornográfico dentro da Basílica Nossa Senhora Aparecida

No intervalo entre as misas, na Basílica Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo, o operador de som colocou para rodar no circuito interno um DVD sem identificação, que se encontrava misturado a outros. Após aparecer por alguns segundos na tela, o vídeo foi retirado às presas, mas não sem antes exibir as primeiras imagens de um filme pornográfico.

O fato inusitado aconteceu em 2011, e motivou a imediata demissão por justa causa do operador de som. A basílica alegou falta grave, motivada por ausência de atenção e negligência por parte do funcionário. O caso foi parar no Tribunal Superior do Trabalho, que um ano depois terminou revertendo a justa causa, ao argumentar que o operador não teve culpa comprovada no episódio.

Casos como esse, envolvendo uma cerimônia religiosa, não devem ser comuns; mas têm acontecido casos semelhantes em outros tipos de eventos. Já soube de um vídeo de sexo explícito que começou a rodar na tela surpreendendo o palestrante de um seminário e provocando gargalhadas do público, e soube também de fotos picantes de outras pessoas misturadas entre as fotos do casamento entregues em CD a dois "pombinhos" ainda em lua de mel.

Eu fiquei sabendo de estos casos, y você, com certeza, deve ter escutado falar de outros casos semelhantes. Por isso insistimos, mesmo correndo o risco de parecer reiterativos demais: nunca esqueça que, em se tratando de eventos, todo cuidado é pouco!


[ESPANHOL >>>

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Sabem o que garantiu a estabilidade do palco gigantesco montado para o Show da Virada em Copacabana? Água! É isso mesmo!

O grandioso palco montado na praia de Copacabana para o Show da Virada, no réveillon desse ano, atingiu uma altura de um prédio de aproximadamente 10 andares. O "esqueleto", confeccionado com centenas de peças de andaimes, foi coberto com placas de madeira, tecidos e luzes especiais. Mas sabe o que garantiu a estabilidade de tão gigantesca estrutura? Água!

É isso mesmo, dezenas de toneladas desse precioso líquido foram colocados em caixas plásticas de água de 1000 litros, posicionadas sobre as bases da estrutura principal e sobre outras estruturas montadas para a passarela que permitiu a passagem por cima da avenida em frente ao Hotel Copacabana Palace, assim como em várias outras torres espalhadas em vários pontos da orla de Copacabana.

Isso não é nenhuma novidade na montagem de estruturas para eventos de grande porte, mas é algo pouco conhecido inclusive por alguns profissionais do setor, tendo em vista que, na hora do show, quando avistamos o palco montado, essas caixas de água ficam totalmente encobertas pelos materiais de acabamento e decoração.

E para os que possam duvidar se o que continham as caixas plásticas era mesmo água e não areia retirada da praia, fica a mensagem da SRCOM fixada em varias dessas caixas: "A água contida nos reservatórios está tratada contra o mosquito da dengue" (fotos).









[ESPAÑOL >>>

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Um cerimonialista esperto, sua caneta e... uma farsa!

Aconteceu há mais de duas décadas atrás, quando eu fazia minha primeira incursão profissional no mundo dos eventos, trabalhando como especialista na equipe de cerimonial de uma renomada instituição governamental em Cuba, minha terra natal.

Durante uma concorrida cerimônia de assinatura de um importante ato internacional, em Havana, a autoridade estrangeira, após ser convidada pelo mestre de cerimônias para assinar o documento, dirigiu-se até a mesa montada especialmente para a ocasião, tomou a luxuosa caneta Parker na mão e... a caneta falhou.

Rapidamente, como por arte de magia, o Sr. Robledo, responsável pela nossa equipe de cerimonial, que acompanhava tudo bem de perto, puxou do bolso da sua camisa uma outra bela caneta e a entregou ao ilustre convidado, que a aceitou e, com ela, assinou o documento. Depois assinaram também as autoridades cubanas.

O incidente, como era de se esperar, deu o que falar durante vários dias. E não faltaram elogios para o Sr. Robledo. O velho cerimonialista conseguira evitar um constrangimento maior, e se tornara um exemplo do quão eficientes podem ser alguns profissionais. A caneta que falhou, até onde soube, foi aposentada pouco depois.

Aquele incidente marcou em parte o início da minha vida profissional. Eu também tinha uma caneta no bolso naquele dia, e a teria entregado logo ao Sr. Robledo, para que a repassasse ao convidado. Mas a minha não era uma caneta elegante, e também não fui suficientemente rápido para agir antes dele. Perdi uma excelente oportunidade profissional.

Aprendi a lição e carrego até hoje comigo uma caneta no mínimo "decente" em eventos em que possa ser preciso. Nunca tive a oportunidade de usá-la numa situação como essa, nem nas dezenas de assinaturas de atos que presenciei durante os três anos em que trabalhei no setor que cuida dos eventos no Ministério das Relações Exteriores do Brasil.

Talvez eu mesmo tenha me tirado a oportunidade de um momento tão especial como aquele que acabei de relatar. Desde aquele dia, em eventos sob a minha responsabilidade, testo e faço testar uma e outra vez a caneta que será utilizada para assinar qualquer documento. Tudo bem, não sou perfeito, mas isso não vai acontecer novamente na minha presença.

Não vou negar que uma vez ou outra cheguei a torcer para que alguma caneta falhasse na minha presença. Mas nunca tive nem teria a coragem de fazer o que anos depois o Sr. Robledo me contou que havia feito naquele dia: ele mesmo, antes de iniciar o evento, havia quebrado a ponta da caneta Parker. Uma "farsa", como ele mesmo disse, que lhe rendeu alguns "minutos de glória".

(Esta história é baseada em fatos reais, mas o "Sr. Robledo" é um nome fictício).

[ESPAÑOL >>>

sábado, 5 de janeiro de 2013

Você quer um pouco, quer muito, ou você está morrendo de vontade?


Foto: Divulgação

Os profissionais de eventos vivemos assumindo novos desafios o tempo todo. Clientes os mais diversos nos apresentam seus projetos maravilhosos, por vezes mirabolantes, e nós nos tornamos responsáveis por transformar esses sonhos em realidade. Mas é bom saber que o resultado final de cada um dos desafios que assumimos estará atrelado à motivação com que iremos encará-los.

Seja qual for a função que sejamos chamados a assumir na estrutura organizacional de um determinado evento, desde o coordenador geral até o mais simples auxiliar, passando por supervisores, produtores, recepcionistas, assistentes e toda a extensa gama de profissionais de eventos, a vontade com que desejamos o que faremos irá se refletir no resultado final.

Quanto mais motivados estejamos, logicamente, melhor será a concentração e maiores as energias a serem canalizada para aquele objetivo. Assim, se pretendemos prestar serviços valiosos e obter excelentes resultados na organização de um evento, será preciso que desejemos isso com muita força, ou corremos o risco de sermos considerados profissionais medíocres.

Claro que não é só por desejar muito uma coisa que ela acontece, eu sei. Se fosse assim, o mundo de cada um de nós seria um eterno céu de brigadeiros! Mas o quanto desejamos algo faz sempre muita diferencia. Por isso, antes de encarar um novo desafio profissional, pergunte-se primeiro: você quer um pouco, quer muito, ou você está morrendo de vontade?

Leia também: Motivação profissional e compromisso com a empresa passaram a ser qualidades mais importantes do que boa aparência e um ótimo currículo >>>

[ESPAÑOL >>>

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

O que presenciei num dos espetáculos mais bonitos do mundo: réveillon em Copacabana!

Fotos: Pablo Fuentes

Aqui embaixo, na avenida, no calçadão e na areia de Copacabana, Rio de Janeiro, 2,3 milhões de pessoas se juntam. Gente que se aperta, se espreme, se abraça e se mexe ao som dos Djs que esquentam o ambiente para o grande show que irá acontecer no palco principal, enfrente ao Hotel Copacabana Palace. Faltam 5 minutos para a meia-noite!

Copacabana - 01.01.2013 - 00h01
Lá no palco montado na areia, jogos de luzes coloridas, refletores e painel de led, som impecável, belas e belos dançarinos e dançarinas com roupas ou quase sem elas, e o melhor da música brasileira tocada por Djs muito bons, que capricham nos ritmos e fazem dançar a multidão. Corações acelerados por toda parte. Faltam 4 minutos! 

Lá no alto, nos luxuosos prédios da orla, as varandas e janelas estão lotadas, de um jeito como nunca se viu antes. Todas as luzes ligadas, e as famílias de branco dançam, se abraçam e jogam balões de festas, uns cheios de gás que desaparecem no céu, e outros que descem lentamente até ser estourados pela multidão que os aguarda no chão. Faltam apenas 3 minutos!

Aqui embaixo tem beijos e abraços, e mais cumprimentos. Uns andam de presa, sem rumo certo, seguindo correntes humanas que fluem em meio à multidão, enquanto outros vão se acomodando, muito apertados, em proporção não menor do que dois por metro quadrado! Abraçados, marido e mulher, pais e filhos, namoradas e namorados, amigas e amigos, mulher com mulher, homem com homem, tudo é permitido, tudo sendo abençoado. Faltam tão só 2 minutos!

Garotas cubanas em Copacabana
Lá, só Deus sabe aonde, por toda parte, nas balsas carregadas com toneladas de fogos de artifício, atrás do palco, embaixo dos edifícios, discretos na multidão, onde poucas vezes os vemos, milhares de profissionais trabalham para garantir o grande momento mágico que em breve irá acontecer. E recebem a ordem que vem... de qualquer relógio! Todos a postos! A adrenalina vai ao limite. Finalmente chegou o momento, o ano vai acabar, o show vai começar! O minuto final do ano passa voando!

Faltando 10 segundos para colocar fim ao último dia de 2012, um gigantesco coro de 2 milhões e meio de vocês faz a contagem regressiva: 10, 9, 8... 4, 3, 2... Ummmmm!!! E então todos os corações explodem!

Voam pelo ar tampas de espumantes que se derramam no chão, e se ouvem gritos, se vem sorrisos, brindes, choros, beijos e abraços apertados, e olhos que se deslumbram diante dos fogos, fogos e mais fogos de artifício que fazem inenarráveis desenhos luminosos e coloridos no céu, sem parar nem um instante sequer durante mais de 16 minutos! No final, aplausos, muitos e merecidos aplausos. O espetáculo aconteceu, deu tudo certo! E começa então, lá no palco, o show com música ao vivo.

É o que consigo lhes contar sobre o que presenciei durante um dos mais bonitos e desejados espetáculos del mundo. Estávamos lá, no Réveillon de Copacabana, eu, minha mulher, meus dois filhos, e outros 2,3 milhões de privilegiados. Fantástico espetáculo, parabéns aos profissionais responsáveis por esse evento! Feliz 2013 para todos nós!

[ESPANHOL >>>